domingo, 30 de setembro de 2007

Copa do Mundo Gay

Não é a toa que os argentinos são campeões mundiais da Copa Gay de Futebol.
Com uma disposição dessas...
Olhem a faixa abaixo.
(tomaram emprestado da torcida urugayuaia)

Fróidisplika

"Cada indivíduo tem o chato que merece.
É impossível chatear um chato.
Dois chatos da mesma espécie não se chateiam."
(Guilherme Figueiredo)

Arte de Rua - Tour de Magie

Vou contratar esse cara para administrar meu estoque de vinhos.

A Semana


















9 motivos que comprovam que Lula é Jesus Cristo.



De Edson Aran. Transcrito do blog blonicas

Ajoelhe-se, descrente! Ele é mesmo o filho do homem.

1 – Ele caminha sobre a lama e não afunda;

2 – Ele promete o paraíso aos pobres de espírito;

3 – Ele expulsou os vendilhões do templo e levou pro planalto;

4 – Ele cura leprosos (Gushiken, Delúbio etc);

5 – Ele faz santa ceia todo sábado na Granja do Torto;

6 – Ele tem discípulos dispostos a morrer por ele;

7 – Ele diz que criou o céu e a terra;

8 – Ele ama muito os seus próximos (Freud Godoy e Lorenzetti);

9 – Ele será crucificado entre ladrões.

Fotojornalismo: veja mais




Jane Vieras é fotógrafa mineira, formada em Marketing /Publicidade. Atua em diversas áreas com destaque para moda, nu artístico e fotojornalismo. Visite seu site clicando aqui. Quer ver mais fotos, então clique aqui.

sábado, 29 de setembro de 2007

Brasil do Lulla

Voz de Zé Ramalho. Música: "O Meu País".

E Dá-lhe, Galo!


Apostou e se deu mal!

O excesso de confiança pode levar qualquer um a cometer erros graves por negligenciar a capacidade de outrém ou por confiar cegamente na experiência própria. É o caso deste Senhor, confiou demais e acabou perdendo uma aposta para os amigos de trabalho, resultou muito "meigo".





Essa veio do mdig

Fróidisplika

"Sou a favor do costume de se beijar as mãos de uma mulher quando somos apresentados. Afinal, é preciso começar por algum lado."
(Sacha Guitry)

Miss Itália 2007

Foi mais ou menos esta a cena exigida ontem, pelo jurado do Miss Itália 2007, Guillermo Mariotto, durante transmissão ao vivo do concurso.
Ele afirmou que para os processos de seleção de Miss é preciso uma análise da bunda das concorrentes e não entendia porque a televisão só podia destacar a parte dianteira. “Sem esta parte não posso julgar”, afirmou o jurado, que também disse que as garotas “querem se parecer com as americanas e emagrecem muito”, tendo como resultado “muitas estrias e o traseiro flácido”.
O que importa, de fato, é que a vencedora foi a bella ragazza abaixo.

dica do caixapreta


sexta-feira, 28 de setembro de 2007

F1: Hakinnem X Schumacher [ Zonta ]

Spa 2000

(aumente o som)

F1: Senna X Piquet

O Pilórdia.com acompanhando a reta final da F1 2007, postará diversos duelos acontecidos em anos passados:
Senna X Piquet
Hungaroring 1986

Arte de Rua

dica: Caixa Preta

Fafá de Belém ganha batalha judicial.


Pesquei no Blue Bus:


Fafá de Belém vai receber da VW e da Almap um cheque de R$ 350 mil por conta de um acordo que encerra uma disputa judicial. A cantora reclamava do uso nao autorizado do seu nome num anuncio em 2000 do modelo New Beetle do Fusca.


A expressão 'Fafá de Belém' utilizada na propaganda referia as lanternas avantajadas do veículo.

Gilmar Mendes e o Jeitinho

Enquanto isso, no Supremo Tribunal:

Golaço da Marta contra os Estados Unidos * 4x0 *

Compare e delicie-se.

Qual o drible mais bonito? Difícil, né?

O de Marta ou o de Zidane?

A arte de não adoecer.

Escrito por Dr. Dráuzio Varella.



Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos"

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.


Se não quiser adoecer - "Tome decisão"

A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.


Se não quiser adoecer - "Busque soluções"

Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.


Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências"

Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.


Se não quiser adoecer - "Aceite-se"

A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.


Se não quiser adoecer - "Confie"

Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria iames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.


Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste"
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.


"O bom humor nos salva das mãos do doutor".

Alegria é saúde e terapia

Fróidisplika

"foi o longo prazo mais curto da História"
(Onyx Lorenzoni)

Sobre a rejeição da criação da Secretaria de Longo Prazo, a Sealopra de Mangabeira Unger.

Voce sabia que ...

... o Brasil foi a 1ª nação do mundo a utilizar o avião como arma de guerra?
Aconteceu em 1911, seis anos antes da I Guerra Mundial, durante a repressão aos beatos da Guerra do Contestado, em Santa Catarina.
Fonte: "Montenegro" - As aventuras do Marechal que fez uma revolução nos céus do Brasil.
Autor: Fernando Morais
Editora: Planeta

A Guerra do Contestado, em linhas gerais, foi um conflito armado, entre a população cabocla e os representantes do poder estadual e federal brasileiro travado entre outubro de 1911 a agosto de 1916, numa região rica em ervamate e madeira pretendida pelos Estados do Paraná e Santa Catarina. A Guerra do Contestado teve origem em conflitos sociais latentes na região, fruto dos desmandos locais, em especial no tocante à regularização da posse de terras por parte dos caboclos. Representando, ao mesmo tempo, a insatisfação da população com sua situação material, o conflito era permeado pelo fanatismo religioso, expresso pelo messianismo e pela crença, por parte do caboclos revoltados, de que se tratava de uma guerra santa.
(Leia mais aqui).

Renan para Presidente da República.

Escrito por Rosenwal Ferreira. Via e-mail.

Todos os jornalistas respeitados, e me atrevo a dizer que sou um deles, são vítimas de uma
angustiante pergunta: "Quem você considera como excelente candidato a Presidente da República?" A resposta é um labirinto no mais absoluto estilo "decifra-me ou te devoro". Como se trata de 'política, particularmente em terras brasileiras, a solução que parece lógica num dia se transforma em monumental problema no outro.


Entretanto, quem diria, pela primeira vez em trinta e três anos de profissão estou certo de que
encontrei o cidadão perfeito para exercer o cargo de comandante mor da nação. Não exito (sic)em afirmar que Renan Calheiros deve ocupar o trono e se encastelar no Palácio do Planalto. O sujeitinho provou ser a essência do que existe de mais perfeito em Brasília. Poderá exercer o poder com a firmeza dos generais, sem que ninguém perceba que se trata de uma ditadura.


Renan para Presidente. Por que não? Ele venceu tudo e a todos. Encurralou o atual presidente da República sem que nenhuma testemunha possa dizer que tática usou. Em sessão pra lá de secreta colocou todos os senadores sentados no rabo de suas insignificâncias. Barrou membros da Câmara Federal, ignorou ordens do Judiciário, enquadrou a imprensa, mandou a própria mulher calar a boca e se contentar que ele tenha uma amante que saiu na Playboy e, ainda or cima, promete vingança a granel.


Renan Calheiros mandou às favas o ditado que diz que ninguém é perfeito. Mostrou e demonstrou que ele beira o máximo de excelência. Se topar a empreitada, decidindo tomar conta do Brasil da mesma forma que defendeu a honra de cangaceiro nordestino, não tem para ninguém!


Eu voto nele. O macho de alagoas entende de banditismo e ganha no terreiro dos gângsteres. Já
pensaram um cidadão desses do nosso lado? Será o nirvana. Tomara que ele consiga se manter no cargo, quem sabe transformando-se em Presidente vitalício do Senado, e fique tão rico que possa comprar uma eleição presidencial.


Ninguém conhece os bastidores como Renan! Enganá-lo será impossível. Ao contrário de Lula, que nunca sabe de coisa alguma, Renan Calheiros poderá prever até o futuro.


Até gente como George W. Bush, Hugo Chaves e outros bagres do cenário internacional terão
de se curvar frente ao tubarão de Alagoas. A maldita imprensa, que teima e não se cala nem frente a propinas grossas, será lacrada.


Ele poderá ofertar amantes para todos, cerveja Schincariol de graça, lobistas de empreiteiras
poderão realizar festas nababescas nas rampas palacianas. Heloisa Helena será enforcada em praça pública. Mercadante convidado a Ministro da Fazenda, Ideli Salvatti coroada como rainha. O Brasil será um eterno carnaval!


Jornalistas da Veja, Estadão, Folha de São Paulo O Globo, Jornal Nacional e toda a arraia miúda
como eu vão acabar nas masmorras, e o povo será feliz. Mazelas só existem porque alguns pulhas divulgam.


Nenhum cidadão levou tão a sério quanto ele o bordão do PT "sem medo de ser feliz". Escrevo tudo isso na esperança de ser poupado. Como fui o primeiro a lançar sua candidatura - e dizem que Renan nunca esquece um favor - posso ser apenas deportado. Rogo a Deus que não seja para Cuba nem Venezuela. Pode ser para Guiné Bissau ou Albânia. Afinal de contas, pouquíssimos lugares são piores do que a nação que transformou a falta de vergonha numa regra e a honestidade numa exceção !!!


(*) Rosenwal Ferreira é jornalista e publicitário. Colaboração de Carlos Michelli.

Seja sincero. Você Resistiria?

Matricule-se.

(clique na foto para ampliar)


Problemas de uma população de 1,3 bilhões de pessoas.




Dagência Guangdong, da China, para a organização GFEP (Greenfamily Youth Association of Environment Protection). Sem “meias imagens”.


dica do lá fora

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Tem cheirinho de quê?

Sinalização original







dica do lá fora
Peter Gibson, conhecido como Roadsworth, é um artista que faz intervenções nas ruas de Montreal. Um trabalho que já lhe rendeu algumas prisões e multas.

O ministro da Justiça vê filme pirata!

Segundo o blog de Claudio Humberto , o ministro Tarso Genro (Justiça) assistiu ao polêmico filme "Tropa de Elite", que aborda o combate da PM à criminalidade no Rio e que "estreou" nos camelôs do Brasil inteiro .
Em entrevista esta manhã em Porto Alegre à Rádio Gaúcha, o ministro titubeou quando o apresentador André Machado perguntou sobre o longa-metragem e sobre a reação dos que aplaudem a tortura. A resposta foi pior que o soneto: "A cópia me foi fornecida." Mas não informou quem cometeu o ilícito. Ouça aqui.
* Há tempos atrás a sociedade descobriu que o nosso presimente, o Lula, assistiu ao filme 2 Filhos de Francisco via cópia pirata no Aerolula/Air Force 51. O ministro Gilberto Gil já havia dado declarações favoráveis ao "comércio informal". Agora o próprio ministro da justiça assume que assistiu a um filme também em cópia pirata. Belos exemplos de cidadania de nossos representantes. Como os órgãos governamentais poderão reprimir a pirataria se seus próprios representantes empunham a bandeira do banditismo?

Fróidsplika

Não tenho tudo o que quero,
mas quero tudo o que não tenho.

(Bione)

Vamos fazer barulho!

Cartazes da agência de publicidade DDB ,
da Hungria,
para concerto da Anistia Internacional.





dica do Lá Fora

Reboque de ultima geração. Gostei até da cor.

The Marmalade - Reflections Of My Life


The Marmalade - Reflections Of My Life

Os milhões de Renans

Escrito por Andres Viriato (*)


A surpresa com a absolvição do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, reflete uma indignação de última hora que não retrata fielmente o verdadeiro perfil de grande parte do povo brasileiro. Assim como Calheiros, a maioria de nossos políticos que se locupletam na vida pública são o retrato, em índole e estilo, da maioria de nosso povo, cujo comportamento no dia-a-dia busca sempre levar vantagem sobre tudo e sobre todos, ignorando o mínimo da ética e do respeito aos direitos alheios.


Nos cartórios, nas filas, no trânsito, no trabalho, no comércio e onde quer que se movimente, o cidadão, em sua maioria, é o retrato da maioria de nossos políticos, recorrendo, sempre que pode, ao imoral jeitinho brasileiro para usurpar vantagens individuais em prejuízo de terceiros, o que chamam de lei de Gerson; banqueiros e financistas cobram o que querem e como querem, inclusive mais de 10% ao mês do cidadão devedor, mas não oeferecem sequer 1% ao mês ao cidadão poupador, o que chamam de lei de mercado; no Estado, o devedor é executado e depenado pela “força da lei”, enquanto o credor, mesmo com o justo voto favorável da Justiça, sabe que, no mínimo, deixará seu direito líquido e certo como herança para netos ou bisnetos, se muito, o que eu chamo de tirania oficial, porque todo governo é tirano, independentemente de quem o ocupe.


Não bastasse a corrupção, a falta de respeito e de civilidade na vida brasileira é também reflexo de como o próprio Estado trata o cidadão comum, não somente usurpando-lhe direitos primários como jogando pelo ralo o grosso de seus impostos e institucionalizando a indecência e a impunidade em suas maquinações para atingir objetivos que só interessam a um pequeno grupo dominante. O desrespeito e o descaso com os direitos na vida brasileira é quase constitucional, porque demonstram ter respaldo do Estado e de quem manipula suas instituições.
A corrupção existe, quase que generalizada, na vida pública brasileira, porque o povo permite e com ela se identifica. Vendendo ou não seu voto, o eleitor dá voz e força a pilantras e inexpressivos aventureiros porque com eles se afinam, e essa afinidade nós percebemos diariamente no comportamento da maioria dos cidadãos, que somente não agem como seus eleitos simplesmente porque não têm a prerrogativa e o biombo de um mandato político. E o corrupto sabe que sua impunidade não será respaldada apenas por um Judiciário generoso mas também pelo eleitor que, na próxima eleição, o conduzirá novamente ao poder.
Tribunas e tribunais podem gerar a cultura da impunidade e da canalhice, mas quem a ratifica é o povo, seja revelando-se sua imagem e semelhança, seja oferecendo sua omissão conivente. A frágil educação doméstica, tanto quanto a formal, parece nos distanciar cada vez mais de uma harmoniosa solução constitucional para nosso quadro sócio-político. Não há padre, nem orixá nem caboclo a quem se queixar, porque vivemos numa simbiose mutualista de cumplicidades, tão sórdida quanto qualquer novela das 8.
Com a absolvição de Renan Calheiros e de muitos outros anteriormente, seria aceitável a qualquer ladrão, condenado ou não, pedir absolvição, assistido por legítima eqüidade. Mas o cidadão brasileiro não tem a consciência de que o Estado é ele, o País é ele, a Nação é ele e que governantes são passageiros e sazonais, que dependem do povo – e somente do povo -, de sua cultura e de sua força de trabalho para cumprirem seu mandato. Desde subtrair de uma escola um simples lápis do estoque oficial até o mais expressivo golpe contra o patrimônio, esta tem sido a natureza de grande parte dos cidadãos brasileiros no seu dia-a-dia. São milhões de Renans, que atestam que o Congresso Nacional não é mais que o retrato fiel de nosso povo.

(*) Andres Viriato é jornalista.

E se Walfrido Mares Guia fôsse um sindicalista?

Artigo escrito por Elio Gaspari. Publicado no Blog de Josias de Souza.
“Se o ministro da Articulação Política do governo fosse um petista saído do movimento sindical, o céu já teria desabado sobre Brasília.

Imagine-se um companheiro metido numa reunião para definir a arrecadação da caixinha eleitoral de um candidato que acabou derrotado na eleição de 1998. Some-se um empréstimo pessoal feito por esse mesmo petista ao candidato, depois de sua derrota. Walfrido Mares Guia fez tudo isso, mas o tucanato trata o assunto com um silêncio retumbante, indicador do oportunismo com que manipula a moralidade alheia.
Mares Guia não é um sindicalista, mas próspero empresário; não está no ABC, mas na plutocracia mineira; não se meteu na campanha dos companheiros, mas na do então governador Eduardo Azeredo, que viria a ser presidente do PSDB. Sua praia é outra, a do tucanato que considera falta de educação tratar das maracutaias do andar de cima.
A principal gracinha propagada pelos defensores de Eduardo Azeredo é a teoria do "não sabia". Se ele não sabia que sua campanha era azeitada por recursos tungados à Viúva e entregues a Marcos Valério, qualquer tentativa de associá-lo à roubalheira é injusta. Afinal, Lula diz que não sabia das mesmas trambicagens, praticadas quatro anos depois pela direção do PT com o mesmo Marcos Valério. Nas palavras da assessoria do tucano: "As questões financeiras da campanha não foram de [sua] responsabilidade".
Seria um caso clássico de dois pesos e duas medidas. Todavia, o argumento é falso. Para que fosse verdadeiro, precisaria aparecer um empréstimo pessoal de R$ 511 mil, feito por Lula junto a um petista amigo que participou da coordenação de sua campanha. (Em 2003, Paulo Okamotto, atual presidente do Sebrae, pagou uma conta de R$ 29 mil de Lula, mas não esteve na banca petista de 2002.) Isso não permite sugerir que Lula não sabia dos malfeitos de Delúbio Soares, ou que não sabe de onde veio o dinheiro de Okamotto. Indica apenas que não se acharam as suas impressões digitais. No caso de Azeredo, elas estão lá, no empréstimo de Mares Guia.
Quando um petista é confrontado com as mutretas de seus companheiros, se enraivece e atribui a referência a algum tipo de conspiração elitista. Quando um tucano fica na mesma situação, ofende-se e corre para a blindagem do silêncio. Assim desconversou-se em 2000, quando apareceram as planilhas da segunda campanha de FFHH. Elas indicavam um caixa clandestino de pelo menos R$ 8 milhões. Uma parte desse dinheiro passara pela destilaria de Marcos Valério, cuja tecnologia financeira foi adquirida pelo PT na eleição seguinte.
Vice-governador de Eduardo Azeredo, ministro de Lula, Mares Guia é uma encruzilhada de gentilezas. Foi na sua vizinhança (e de Lula) que se disparou a demissão do engenheiro Dimas Toledo de uma diretoria de Furnas. Essa foi a faísca que incendiou os sentimentos do deputado Roberto Jefferson e a crise do mensalão.
O PT já buscou a indulgência de seus crentes com a teoria do "fizemos-o-que-todo-mundo-faz". A novidade no desdobramento das investigações do mensalão tucano está na paralisia mental do PSDB. O comando tucano diz que vai discutir a situação de Azeredo. Vai nada. Se falasse sério, teria feito isso há dois anos. Correm atrás do prejuízo que poderá advir de uma denúncia do procurador-geral da República contra o ex-governador.”

E dá-lhe Ivete!




quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Identifique a filha do dono!


Lobão lança o movimento ‘Peidei, mas não fui eu’

O roqueiro Lobão lançou o “Peidei, mas não fui eu.” Trata-se de um misto de movimento anárquico e embrião de partido político. Destina-se, segundo diz, a combater a corrupção que grassa no país. Diferentemente do “Cansei”, o “Peidei” não exclui Lula do rol de produtores de futum.

Em entrevista ao Programa do Jô, exibida na madrugada desta quarta-feira (26), Lobão disse que, quem tiver a oportunidade de examinar a mão do presidente da República, verá que ela está tão “amarela” quanto às demais.

Explicou que um dos objetivos do “Peidei” é o de “acordar” a esquerda brasileira, que, a seu juízo, anda meio “adormecida”. Lobão entoou a música-tema do seu movimento. Trata-se de uma paródia da célebre “Que será que será”, do lulista Chico Buarque. Na versão de Lobão, “Que será” virou “Quem Será que Peida” . Ouça aqui
* Fonte: Blog do Josias de Souza

Piadinha - padre de pelotas


A barriga do padre de Pelotas crescia cada vez mais. Descartada a hipótese de cirrose, os médicos concluíram que o melhor seria realizar uma cirurgia exploratória, já que não havia razão para aquilo. A cirurgia mostrou que era um mero acúmulo de líquidos e o problema foi sanado.


Porém, alguns estudantes de medicina resolveram aprontar e, quando o padre estava acordando da recuperação pós-cirúrgica, colocaram um bebê em seus braços. O padre, espantado, perguntou o que era aquilo e os rapazes disseram que era o que havia em sua barriga. Passado o espanto e tomado de ternura, o padre abraçou a criança e não quis mais se separar dela.


Como se tratava do filho de uma mãe solteira que morrera durante o parto, os rapazes se empenharam para que o padre ficasse com a criança. Os anos se passaram e a criança se transformou num homem, que se formou em medicina. Um dia, o padre já velhinho e sentindo que estava chegando sua hora de partir chamou o rapaz e disse:

- Meu filho! Tenho o maior segredo do mundo pra te contar, mas tenho medo que fique chocado.


O rapaz, que já havia intuído do que se tratava, disse,compreensivo:

- Já sei. Adivinhei há muito tempo. O senhor vai me dizer que é meu pai, né?

- Não, sou tua mãe! Teu pai é o bispo de Passo Fundo!

Avisos Paroquiais, 4