sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

31/12/2010 às 23:55

A-CA-BOOOUUUUU!

Mudança de turno


Sponholz

Amorim



Pissardini

Duke


Lute


Sponholz

acharge

Alta velocidade custa caro, na Suiça.

Um sueco de 47 anos está enfrentando um dilema neste final de ano. Foi pego em flagrante por radares em uma estrada suiça pilotando dirigindo o seu  Mercedes SLS AMG avaliado em £ 140,000 (R$ 367.000,00) a nada menos que 322 Km/h.

A multa? Coisinha pouca, apenas £ 538.000 (R$ 1.410.000) além de ter tido seu carro apreendido e a habilitação confiscada pelas autoridades suíças.

Na Suiça a punição é aplicada baseando-se nas condições financeiras do motorista infrator e como ele se enquadra na categoria de, digamos assim, muito bem de vida estima-se que seja alta. 


Depois que ele foi pego acelerando na estrada A12 entre Berna e Lausanne na sexta-feira, um porta-voz da polícia disse: "nós não temos nenhum registro de alguém ser pego viajando mais rápido no país."


 Acredita-se que o motorista não tivesse sido pego por câmeras de velocidade em sua jornada, porque ele estava indo rápido demais e os instrumentos não foram capazes de cronometrar toda a velocidade para além de 200kph, o motivo pelo qual ele foi finalmente preso é porque ele passou por uma nova geração de máquinas de radar.

Depois que ele foi capturado o motorista disse à polícia: "Eu acho que o marcador de velocidade no carro, que é novo, está com defeito." 

Cesare Battisti ficará impune!

Em minha opinião, foi absolutamente coerente a decisão do presiMente Lulla de manter o terrorista Cesare Battisti em nosso país.

Afinal combina perfeitamente com outros atos como o apoio a Zelaya, Evo Morales e a Chavez, ao Fidel e sua política de repressão aos direitos humanos, ao presidente do Irã, da Bielorrussia e do Gabão - presidentes de países com eleições fraudadas, ao ataque à imprensa brasileira quando escarafuchavam suas contas e de seus apaniguados, ao acobertamento dos maus feitos pelos seus cumpanheiros e familiares.

Também a sua covardia ao assinar esse ato em seu último dia de governo transferindo a pressão interna e externa para os ombros da presidente eleita Dilma Rousseff (espero que esta não seja feito mesmo barro que o petralha apedeuta) é coerente com atos anteriores de omissão na proteção aos desvalidos como o cubano Orlando Zapata morto em greve de fome em Cuba, aos boxeadores cubanos deportados no panamericano do Rio, à iraniana Sakineh - que só depois de muita pressão da sociedade brasileira fez um apelo mixuruca, de má vontade.

Enfim, acabou. Espero que a presidente eleita venha a me surpreender, positivamente.

Abaixo vejam fotomontagens de Johil Camdeab sobre o caso de Cesare Battisti.


 







Voar é preciso!

Esta é a mensagem passada por Johil Camdeab aos internautas. E claro, sempre que é coisa boa o Pilórdia chega junto.

Que 2011 seja o ANO!

video

Retrospectiva


Erasmo


Pelicano


Camaleão

Rico



Seri


Roque Sponholz


Angeli


Bier


Frank


Aroeira

Uma roda é melhor que nenhuma

Pela touca parece até o "palhaço" Tiririca. Deve tá bebaço de alegria pelo 62% de aumento salarial.





quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Só hoje e amanhã...lula-lá!

Sponholz

André Carvalho encerrando o ano com louvor

Por André Carvalho (*)
Em 17 de dezembro de 2010




A best aeroplane
Se dissesse, das duas uma, teria sucesso. Ocorre que, em se tratando dele, as variáveis são inúmeras. Complicou não é mesmo? Pois bem! Inácio, ainda ele, insiste que o governo – entenda governo como Estado – compre um novo avião para a primeira “presidenta” do Brasil. Um avião com maior tancagem e, portanto, autonomia.

Começando por das duas uma: ou o governo Lula comprou, em dois mil e alguma coisa, o avião errado, ou a terra cresceu de diâmetro sem que os cientistas, você e eu soubéssemos. É possível que um iraniano amigo do “marmudinho”, tenha descoberto o fenômeno diametral e avisado ao nosso “cara” por conta dos acordos de cooperação estabelecidos entre eles.

Se você é lulista, petista ou assemelhado deve estar me mandando para o “raio que o parta”. Raio é um negócio poderoso e com múltiplos significados, inclusive, metade do tal diâmetro. Em resposta, faço uso de uma das últimas composições de Dorival Caymmi: “diga a Maricotinha que eu mandei dizer que eu não vou, não vou, não vou, não vou, nem estou”.

Partindo para uma terceira variável, como aventei no início da prosa, devemos compreender que o “aerolula” precisa de muitas escalas o que, na ótica do Inácio será uma tremenda humilhação para nossa futura líder, como foi, para ele. Imagino que o FHC viajou pouco por conta do vexame provocado, a cada escala feita por seu aeroplano, o conhecido “sucatão”.

E tem mais: mantida nossa atual política externa, o que tudo indica acontecer com a escolha do Patriota para Ministro das Relações Exteriores, a Europa pode, por exemplo, negar pouso ao “aerolula” numa viagem Brasília/Teerã ou Brasília/Pyongyang, a charmosa capital da República Democrática Popular da Coréia. Então, o que fazer? Elementar: compra-se um avião maior!

Impossível negar que nosso ululante mandatário (perdoem o trocadilho safado) é um estrategista de primeira grandeza.

Ainda enxergo uma última hipótese que ganha corpo à medida que se finda o atual mandato. Dia desses, se não me engano pelas bandas da Argentina durante a 20ª Cúpula Ibero-Americana, Inácio declarou: “eu sou um político latino-americano, não vou deixar a política. Vou ter mais tempo para viajar, quero discutir política. Então, esperem, continuarei andando pela América Latina”.

Entendeu a compra estratégica de outro aparelho? O “cara” não vai cruzar os Andes e a Amazônia de “busu”, nem de avião de carreira, desses que atrasam e, por vezes, nem decolam. Muito menos pedirá carona à sua criatura, o que, convenhamos, seria outra humilhação. Simultaneamente, não faz sentido a mandatária de um país de primeiro mundo voar no “aerolula”, uma “máquina” de pouco fôlego. Compreendeu?

Então fica assim: A presidente voa no “aerodilma”, um novo e portentoso aparelho (aparelho tem tudo a ver com sua história de guerrilheira) e o Lula fica emborcado – desculpe, desculpe – embarcado no seu “aerolula”, por enquanto taxiado em “sampa”, até que um novo aeroporto seja construído no “histórico” município de São Bernardo do Campo. De lá, Inácio subirá aos céus, espaço que muitos acreditam ser sua maternidade e, após doses e mais doses de uísque, pousará sem transtornos em Caracas, Lima, La Paz e adjacências. Nada mais justo para um ex-presidente que refundou o Brasil em bases nunca antes vista, e que pensa, desde agora, em ser nosso futuro presidente.

Lula é um danado, pensa em tudo. O que quer que seja...

(*) André Carvalho não é jornalista, é "apenas" um cidadão que observa as coisas do dia-a-dia. Um free lancer. Ou segundo sua própria definição: um escrevinhador. Seus sempre saborosos textos circulam pela web via e-mails.

Brindemos: tim tim

Por Gilmar Correa, do ucho.info

Saudades da cachaçada, hic!
Contagem regressiva. Vou soltar foguetes. Lula da Silva deixará o Palácio do Planalto pela porta da frente. Confesso que vou ficar com saudade. Eu e 80% dos brasileiros, segundo as pesquisas de opinião.

Minha saudade não serão provocadas pelo populismo caudilhesco do Lulismo. Ela tem origem em suas frases, nas suas mentiras e nas galhofas. Admito que Lula da Silva fez-me rir nesses oito anos. É um cara bem humorado e por isso a Presidência da República não será a mesma. Lula da Silva tem a capacidade de falar as maiores barbaridades e fazer a gente rir.


Foto de Dida Sampaio

 Vou sentir saudades das solenidades e dos palanques que nunca deixaram o viés político-eleitoreiro. Lula da Silva inovou ao passear pelo tablado como animador de programa de auditório.

É preciso admitir que suas falas nunca foram monótonas. Para arrancar a atenção e gargalhadas, tirava até ministro pra palito. Certa vez, disse que nunca via Hélio Costa como ministro ou senador. Enxergava nele um personagem das velhas matérias sobre saúde no Fantástico. Pensando bem, Helio Costa nunca perdeu essa marca, a marca de um repórter da Rede Globo em Nova Iorque.


Lula da Silva é um piadista. Acabou assumindo esse papel depois que tentou expulsar do Brasil o correspondente do “New YorK Times” Larry Rother. Como se sabe, Rother escreveu sobre os hábitos etílicos do presidente. Botou o dedo na ferida, coisa que a imprensa local não fazia, como ainda costuma esconder.

No final, houve o bom senso. Rother pode saborear, sossegado, a legítima caipirinha brasileira em terras tupiniquins. Sugiro uma rodada entre os dois para ver onde está a piada de toda essa história.


Lula da Silva gosta de beber. Nem ele mais nega esse vício. Por conta do álcool, o presidente teria abusado nos discursos, motivo de nossas risadas.

Lula da Silva, segundo sua própria linguagem, dará uma pequena saidinha de quatro anos. Sonha em voltar ao Palácio do Planalto nas eleições de 2014, ano da Copa do Mundo. Sorte nossa o presidente-metalúrgico não estar no exercício da Presidência. Pé frio como é reconhecido, seria capaz de escantear o desejo de botar a mão no caneco em pleno Maracanã.


O nosso presidente, daqui a mais alguns dias, vai deixar saudades. Seja pelas suas verborragias, seja pela falta de zelo com o protocolo presidencial ou pela sua simpatia. Sim, Lula da Silva é um cara simpático. Boa conversa. Tanto isso é verdade que não há ninguém na oposição que não considere sua habilidade em articular, em vencer obstáculo. Enfim, um político eficiente em bater nas costas e costurar acordos.

Essa capacidade revela outra habilidade do futuro ex-presidente: a de varrer para debaixo do tapete os piores exemplos da República. Até hoje Lula da Silva garante que o “mensalão” não existiu. E diz que vai provar isso. Antes, no primeiro mandato, afirmava que nunca soube das falcatruas costuradas na Casa Civil para pagar deputados aliados e do próprio partido, o PT.

Johil Camdeab

Vou sentir saudade desse companheiro que ao longo de 25 anos criticou os absurdos da desigualdade, a burguesia encastelada e da falta de decisão em resolver problemas concretos da Terra de Macunaíma.

Sai depois de oito anos no poder sem mexer em reformas estruturantes, mas, mesmo assim, em alta com o eleitorado. É preciso tirar o chapéu para esse brasileiro simpático que chora em todas as horas, que agrada banqueiros e favelados.


Lula, definitivamente, vai deixar saudades. Vai um brinde, aí?

Ela = ???



amante das imagens

Vídeo propaganda - Xou das Mãos


baianonarede

Retrospectiva

Pelicano

Sponholz


Camaleão


Quinho


Nani

Clayton


Benett

Benett

Zope

Lagarto Jesus

Originalmente chamados de lagartos Basilisco Brown. Ao fugir de um predador, eles podem aparentar andar ereto sobre a água. Estes lagartos têm uma franja de escamas em seus pés traseiros. Estas franjas temporariamente formam uma bolha de ar debaixo dos pés dos lagartos, que os impede de afundar se correr com rapidez suficiente em lagos ou córregos.


jrank

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Oferta de emprego

No estado mexicano de Chihuahua, existe uma pequena cidade de 9.000 habitantes chamada Guadalupe. Como em quase todo o restante do país, ela também é controlada pelos traficantes de drogas e por gangues do crime organizado. A situação é tão crítica que até pouco tempo Guadalupe não tinha policiais. Motivos? Medo. Ou fugiram para outra cidade, ou demitiram-se, ou foram sequestrados ou morreram assassinados.

Na verdade a informação está equivocada pois desde junho último, Erika Gandara foi contratada para prestar serviço para a comunidade.



Mas parece que tudo voltou à normalidade em Guadalupe. Não, os criminosos não foram presos. A policial é que foi sequestrada por um grupo de homens armados na última quinta feira que ainda colocaram fogo em sua residência segundo afirmação do procurador-Geral do Estado.

E aí?  Têm vaga para policial em Guadalupe, México, alguém se candidata?

Post baseado em artigo do sobrenarcotrafico

Os últimos 3 dias

"Há males que vêm para bem".

Ao agradecer ao presidente da Rússia pelo apoio que seu país estava dando às investigações do acidente de Alcântara, quando morreram 19 técnicos.


" Tem lei que pega e tem lei que não pega.
Essa do Primeiro Emprego não pegou."

XXX
"Não é mérito, mas, pela primeira vez na história da República, a República tem um presidente e um vice-presidente que não têm diploma universitário. Possivelmente, se nós tivéssemos, poderíamos fazer muito mais." 15.09.2003

XXX
"Não tem geada, não tem terremoto, não tem cara feia. Não tem Congresso Nacional, não tem um Poder Judiciário. Só Deus será capaz de impedir que a gente faça este país ocupar o lugar de destaque que ele nunca deveria ter deixado de ocupar." Em discurso na CNI, Confederação Nacional da Indústria

XXX

"O bom de ser governo é do dia em que você é eleito até a posse. Depois, é só problemas." 24.03.2004

XXX



"Eu sou filho de uma mulher que nasceu analfabeta."
 08.03.2004
XXX
"Um brinde à felicidade do presidente Al Assad".
O presidente sírio não se levantou nem ergueu a taça porque os muçulmanos não ingerem bebidas alcoólicas. 04/12/2003

XXX

"Pobre do país que precisa de heróis para defender a dignidade. Pobre do país que precisa de mártires para defender a liberdade ou de mortos para defender a vida."

XXX

"O governo tenta fazer o simples, porque o difícil é difícil."
1ª Conferência Nacional do Esporte, em 17 de junho de 2004

XXX


Amâncio

"Estou surpreso porque, quem chega a Windhoek,
não parece que está num país africano". 8.11.2003, em Winkhoek, capital da Namíbia,

 XXX

"Eu fui agora ao Gabão aprender como é que um presidente consegue
 ficar  37 anos no poder e ainda se candidatar à reeleição".
17.08.2004

XXX
Na Amazônia, vivem 20 milhões de cidadãos que têm mulheres e filhos. Mulheres e filhos são apêndices dos cidadãos..." 01.05.2004
 
XXX


"O continente sul-americano e o continente árabe (??) não podem mais, no século XXI, ficar à espera de serem descobertos." 04.04.2004

XXX



"O Brasil só não faz fronteira com Chile, Equador e Bolívia."
23.06.2004

XXX

"Não pensem que vocês fizeram pouca coisa na história da humanidade, não. Possivelmente o cidadão que votou em mim não tem consciência do gesto dele num país importante como o Brasil". 03.09.2004

XXX

Político não fala mal de pobre em campanha. Só de rico, de banqueiro, de usineiro. Mas com quem ele come depois ? Fazendo mea culpa.

XXX


XXX



As pessoas têm leis, as pessoas têm regras, as pessoas, sabe, se começarem a desobedecer as leis deles para atender o pedido de presidentes, daqui a pouco vira uma avacalhação. Sobre o caso da iraniana Sakineh

XXX

Mais que curso de doutor, as pessoas precisam fazer curso de inteligência e de sensibilidade para poderem dirigir seus países". 18.05.2010, na Espanha.

XXX

"Por favor, visitem o Rio. Eu sei que vocês leem as notícias no jornal sobre violência. Não negamos que existe violência. Não se embrenhem por lugares que vocês não conhecem. Transitem como um cidadão normal, e nada vai acontecer”. março de 2010

XXX

“Na próxima conversa que eu tiver com o Obama, vou dizer: Faça o SUS. Custa mais barato e é de qualidade". novembro de 2009

XXX



Não acho que o papel da imprensa é fiscalizar.
O papel é informar."
outubro de 2009


XXX


“Foi o grande erro do Brasil no século 20 não ter investido na formação de seu povo. Quem vier depois de mim vai ter um novo paradigma para fazer investimento na educação”.  setembro de 2009

FIM
Quando a gente é oposição é difícil aceitar que o governo dê certo. Eu fui oposição muito tempo. É uma desgraceira. Você não pode falar bem do governo, mas também não pode falar mal. Então você tem que futucar, tentar procurar alguma coisa, procurar pêlo em ovo.