sábado, 26 de julho de 2008

Por André Carvalho. Escrito em 20 de julho de 08
btreina@yahoo.com.br

Sisudez
O Brasil está se tornando um país sério! Não no sentido do decoro, da honradez, qualidades que andam à mingua, mantendo atual o pensamento atribuído ao general francês Charles De Gaulle que, na década de sessenta, referindo-se ao nosso povo teria dito: ”O Brasil não é um país sério”.

Quando digo “sério” o faço no sentido da sisudez, circunspeção e, até mesmo, tristeza. Um amigo me tem dito que o país está, a cada dia, mais sem graça. É verdade! A ditadura das minorias, em sua minoria, somado ao penitencialismo de muitos legisladores e a catequese maniqueísta de influentes figuras vêm enterrando a beleza do existir e do conviver feliz e alegre.

Sob o cobertor esfarrapado do politicamente correto o brasileiro não pode mais, por exemplo, aludir aos homossexuais através da figura de tênue e fagueiro animal, como não pode mais tratá-los com outras fartas denominações que a muitos deles agrada e distingue. As restrições são muitas. Preto passou a ser apenas uma cor ou, como manda a física, a ausência dela, e velho significa algo que foi fabricado, e não nascido, há muitos anos. Qualquer distração pode levá-lo às barras da justiça. Dependendo da profundidade da distração, seu “crime” será inafiançável. Não dá para sorrir, concorda?

É triste saber que, no afã de coibir abusos, os legisladores e suas crias, as leis, acabam por transformar o entendimento do discriminatório em pesada intransigência, sem que se eduque o país para a tolerância. Vivemos, pois, o estresse da imputabilidade. Não tem graça viver assim!

A lei faculta ao “idoso” saudável, que ainda trabalha, dirige automóvel e faz sexo no auge dos seus sessenta anos, passar à frente nas filas, nos estacionamentos e nos toaletes, como se incapaz fosse. É um despautério legal que irrita o cidadão comum e o leva a um sentimento de inconformismo, não para com o legislador e sim para com o “idoso”.

Obrigar o indivíduo a designar outrem como portador de necessidades especiais ainda não curou ninguém. Melhor seria se o Estado, ao invés de legislar sobre designações e falas, qualificasse a vida de seus filhos necessitados dando-lhes atendimento digno e seguridade ímpar.

Cuidado com o que fala! Moleque é expressão a ser usada apenas em romances e outras obras de ficção. Acautele-se ao olhar mais duro para uma criança ou um adolescente e esqueça a repreensão, caso ele retenha o elevador, cuspa no chão, rabisque seu carro ou lhe esbarre no corredor. Você poderá causar traumas irreparáveis que levarão o mancebo à delinqüência juvenil e você, às barras do tribunal. Medonho, porém verdadeiro!

Fumar virou caso de polícia e de desentendimento com o circunstante ao lado que manifesta seus direitos, sem perceber o exagero de seus arroubos. Por lei não se pode mais fumar nem aqui, nem ali. Questionável! Dia desses o proibirão de fumar em sua própria casa, como já fazem com os donos de estabelecimentos comerciais, ao proibir-lhes o fumo em seus ambientes. Triste e incongruente, percebe?

Agora vem a lei seca no trânsito, parida no período de inconsistência legislativa em que vive o Brasil e que transforma todas as circunstâncias numa única ocorrência. Somos todos “bêbados” irresponsáveis à luz da lei. Claro que a medida cavou apoio em alguns “povoados” segmentos da sociedade: os que não bebem e os que bebem mas não possuem carro. Desalentador esse Brasil!

A vida por aqui está perdendo a graça, o viço. Vamos morrer de tédio no holocausto da alegria. Desastrosa constatação, não? Se existir burca para homens, quero uma para mim.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Froidisplika

"Um irmão pode não ser um amigo,
mas um amigo será sempre um irmão. "
[Benjamin Franklin]

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Piada do Dia!



O corno inteligente

O indivíduo chega de surpresa e surpreende a mulher em sua cama com outro. Tirou o revólver da cintura, tomando cuidado para não ser percebido pelos dois, armou o gatilho e já ia se preparando para meter bala neles quando parou para pensar.
Foi se lembrando de como a sua vida de casado havia melhorado nos últimos tempos. A esposa já não pedia dinheiro pra comprar carne, aliás, nem para comprar vestidos, jóias e sapatos, apesar de todos os dias aparecer com um vestido novo, uma jóia nova ou uma sandalinha da moda.
Os meninos mudaram da escola pública do bairro para um cursinho super chique. Sem contar que a mulher trocou de carro, apesar de ele estar a quatro anos sem aumento e ter cortado a mesada dela.
O supermercado, então, nem se fala, eles nunca tiveram tanta fartura quanto nos últimos meses. E as contas de luz, água, telefone, internet, celular e cartão de crédito, fazia tempo que ele nem ouvia falar delas.
O caso é que a mulher dele era mesmo um aviãozinho, baixinha, toda gostosinha, mesmo com três filhos o tempo não passava pra ela. Coisa de louco...
Guardou a arma na cintura, com muito cuidado para não ser percebido, e foi saindo devagar, para não atrapalhar os dois. Parou na porta da sala, refletiu um pouco e disse pra si mesmo:
"O cara paga o aluguel, o supermercado, a escola das crianças, as contas da casa, o carro, o shopping, todas as despesas e eu ainda vou pra cama com ela todos os dias...
E, fechando a porta atrás de si, concluiu sorrindo:
"PQP... O CORNO É E ELE!!!"

Froidisplika

"O maior castigo para aqueles que não se interessam por política
é que serão governados pelos que se interessam".
[Arnold Toynbee]

terça-feira, 22 de julho de 2008

Barbeiragem policial em Salvador

"Dez das 201 novas viaturas da polícia que foram entregues na manhã desta segunda (21) pelo Governador Jaques volks-Wagner-totalflex se envolveram em um acidente de trânsito. O governador deve ter testado e contaminado as bichinhas.
Testemunhas informaram que as viaturas estavam realizando uma apresentação em alta velocidade na Avenida Manoel Dias da Silva, Pituba, quando uma entupiu no fundo da outra até formarem um batalhão de dez enlatados e entalados.

Oito já foram removidas do local e duas ficaram pro reboque por não terem condições de trafegar sozinhas. Nem de mãos dadas com o governador.



As viaturas entregues pelo governador JW à Secretaria da Segurança Pública, são 110 Paratis, 23 Blazers, 18 Rangers e 50 motocicletas. Os veículos vão reforçar o policiamento ostensivo na capital, Região Metropolitana de Salvador e interior. Mas é preciso lembrar aos PM's pra não dirigir depois de comer água. "
Texto e fotomontagem de O Aranha. Imagens de Marco Aurélio/ Jornal A Tarde, retiradas do site Terra.

Froidisplika

"Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação.
Caráter é aquilo que você é,
reputação é apenas o que os outros pensam que você é."
[John Wooden]

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Froidisplika

"Qualquer que tenha sido seu passado,
você tem um futuro imaculado."
[anônimo]

sexta-feira, 18 de julho de 2008

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Escrito por Reinaldo Azevedo

Vamos perguntar a Lula: Por que Protógenes saiu?

Vi o Apedeuta com os olhos severos e um tanto injetados ontem na TV. Estava bravo. Defendeu, meio irritado, que Protógenes, que se afastou da tal Operação Satiagraha, continuasse no caso. Disse que não podia conceber que o titular abandonasse a investigação depois de quatro anos.
Pois é. Pô, presidente! Manda o homem ficar. Que nada! Já há ate substituto. Tarso Genro disse que ele se afasta a pedido. Aos jornalistas, os envolvidos com a operação plantaram a informação de que foram obrigados a sair. Obrigados por quem?
Bem, só se foi por Lula, não é? Diogo, eu e mais alguns jornalistas citados naquela peça de ficção não obrigamos ninguém a nada, hehe.
Vai ver o Apedeuta não gostou de ver nomes como Gilberto Carvalho e Dilma Rousseff na peça acusatória de Protógenes.
Vai ver considerou que o delegado foi um tanto ousado ao grampear uma conversa de seu chefe-de-gabinete com o também petista Luiz Eduardo Greenhalgh.
Muito leitores me perguntam: “Reinaldo, por que tiraram o Protógenes?”
Temos de perguntar isso a Lula.
Eu estou chateado com a saída por uma única razão: gostaria de saber até onde ele era capaz de ir. Pode até ser que Daniel Dantas também não tenha gostado da troca, sei lá. Vai que entre no lugar um delegado sem pendores para a ficção, não é?, e que se atenha apenas aos fatos.

A união dos párias.

Escrito por Antonio Luiís Almada.
A união dos páriasQuem arriscar opinar que motoqueiros, prostitutas e taxistas são três das classes mais unidas deste país, vai quebrar a cara. De uns anos para cá, quem assume essa liderança são os bandidos de paletó e gravata, não importa de qual categoria - banqueiros, financistas, empresários, políticos, juristas e companhia agregada. Já reparou que eles nunca falam? Na união do pecado com o crime, o confessionário sempre permanece vazio. Imagine se eles desfiassem pelo menos um fiapo do novelo, que estrago o ventilador faria na vida pública nacional!? .
Nesse campo, a união desfaz a forca. Parece ser uma simbiose perfeita, e comensalista, para tipificar a imoralidade que reina no país da bandidagem. A política e a justiça brasileiras vão nos passando a sensação de que hoje, à primeira vista, todos os cidadãos são suspeitos e maléficos ao país. E eles, os gatunos de terno, estão unidos, são praticamente uma família sem laços consaguíneos mas leais e fiéis na rapinagem, todos contra o povo e a nação já enlameada.
E o pior é que as ações da Polícia Federal já não passam de espetáculos circenses, algumas vezes vaiados por vozes poderosas que mais parecem emanar de incubados cúmplices. Quando mais se esperam providências reais da justiça, o malandro escapa praticamente ileso, até que estoure o próximo escândalo e o dele caia no rol do esquecimento.
Qual a diferença entre um bandido de chinelo e um bandido de paletó e gravata? Nenhuma, ambos são bandidos, armas diferentes. A bala que sai de um AR-15 é tão letal quanto o vômito que sai da barriga de uma criança faminta e sem escola, porque teve os recursos necessários à sua formação como gente decente desviados por vagabundos da elite nacional.
Se o país contabilizar o que já perdeu com todas as operações já realizadas pela PF desde que o PT assumiu o poder, da Dra. Georgina, por exemplo, à operação Satiagraha, imagine quantas escolas, hospitais, estradas, saneamento e tudo mais poderia mudar em muito o triste cenário social dos brasileiros!
Somos um país de inúmeros caminhos, mas nos movimentamos apenas por dois atalhos: a economia e o Bolsa Família. O resto, o básico, está todos os dias nos noticiários como pontos negativos de nosso dia-a-dia, principalmente a saúde e a segurança.
Estamos vendo, no Brasil, a reedição das famílias mafiosas italianas, que atuavam ferozmente, e principalmente, nas áreas do contrabando e do tráfico de entorpecentes. Aqui, as famílias verde-e-amarelas preferem o filão oficial com suas ramificações, principalmente saúde e construção civil. Mas com uma grande diferença: as famílias italianas quebravam o pau, e as nossas são unidas, sempre e até o próximo crime

Antônio Luís Almada é jornalista.

OutDoor rentável

Durou 30 minutos o outdoor que a Chevrolet instalou na New Oxford Street, em Londres, para anunciar o modelo Aveo.

A imagem do carro no painel foi coberta com moedinhas
para anunciar que o carro custa 769,500 pence na versao mais barata.

Em meia hora, as moedas foram retiradas por pessoas que passavam diante do outdoor. A noticia chamou atençao dos blogs de publicidade e também dos dedicados a automoveis - mas nao se trata de uma açao criada por uma agência de propaganda.

Segundo o Independent, a iniciativa é da Mischief, agência de RP que atende a Chevrolet.

Froidisplika

"Senso de humor é o sentimento que faz você rir daquilo
que o deixaria louco de raiva se acontecesse com você. "
[Barão de Itararé]

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Resultado da Enquete

O Pilórdia perguntou:
A expressão "nunca antes na história desse país" simboliza:

- 20%: Um exemplo de escárnio para com a população brasileira;
- 20%: Apenas retórica / palavras sem compromisso;
- 60%: Homenageando Copélia = Preferiram não comentar

- 0 %: creditaram 'a melhoria dos índices sociais

Tirinha do Gilmar



A triste sina de mulher de milionário no Brasil


Escrito por Tutty Vasques.


"Daniel Dantas, Naji Nahas e Celso Pitta podem até estar sabendo por que foram presos durante a semana, mas a verdade é que a sociedade brasileira não sabe muito bem porque os prendeu. A maioria aprovou a ação – rico algemado é tão divertido quanto pobre de limosine -, mas não há cidadão razoavelmente bem informado que de vez em quando não pare pra pensar que diabos os fundos de pensão têm a ver com as calças.


E o Marcos Valério, meu Deus do céu, como é que surgiu o nome dele junto com o da irmã de Daniel Dantas, o do filho de Naji Nahas, o próprio Celso Pitta, mais o Mangabeira Unger, o Gushiken, a Brasil Telecom, a CPI dos Correios, um certo João candidato a presidente, a Amazônia Celular, o Mensalão, o Gilberto Carvalho, o Eike Batista e o escambau?


O José Dirceu a gente até entende. O ex-ministro virou personagem itinerante dos escândalos em cartaz. Um vilão de meia dúzia de novelas simultaneamente no ar em emissoras diferentes. Mas, fora ele, está cada vez mais complicado entender o noticiário desde que todas as falcatruas nacionais começaram a convergir para o mesmo golpe.


Como se houvesse uma única quadrilha em atividade no País, controlando tudo: do mercado financeiro ao achaque a camelôs da região da Mooca, passando pela emissão fraudulenta de carteiras de motoristas e pela privatização das teles.


O povão, coitado, sabe o que é roubo, furto, estelionato, latrocínio, estupro, seqüestro relâmpago, ‘saidinha’ de banco, assassinato, 171, ‘boa noite, Cinderela!’, bafômetro...


De repente, só se fala em gestão fraudulenta, evasão de divisas, informação privilegiana, sonegação fiscal, espionagem...


Cá pra nós, chamar uma operação policial de Satiagraha já é meio caminho andado para não esclarecer coisa nenhuma.
O povão não entende nada, mas está adorando a farra. Eu tenho pena é das mulheres dos milionários brasileiros que não fazem a menor idéia do que seus respectivos maridos fazem nos bancos, nos gabinetes palacianos, nas Ilhas Cayman...
Senhoras finíssimas que leram nos jornais que o Ministério Público considera a mulher de Daniel Dantas ‘laranja’ dele por ter uma empresa em seu nome e movimentar uma conta bancária da respectiva pessoa jurídica. Nove entre 10 madames brasileiras praticam este expediente sem nunca ter imaginado que isso pode dar cadeia.
É especialmente para essas adoráveis peruas – até porque o povão não sabe nem o que é workshop - que eu sugiro a criação de um centro permanente de atualização básica em matéria de crimes financeiros. Ninguém merece ter seu jardim pisoteado por agentes da Polícia Federal sem fazer a mínima idéia do que está acontecendo."

Texto publicado originalmente no caderno Aliás do ‘Estado’. Transcrito do BlogdaSanta

Poeminha

Tá bem, querida,
Eu não te paquero
Mais na vida
Porque paquera
Que era sublime
Quando você nem dava
Agora é crime
É assédio, que palavra!
Mas se teu pai não paquerasse
A tua mãe,
Você não ia, hoje,
se queixar
De minha paquera
Porque, olha aqui,
Você nem era.
Millor Fernandes

Ecos do Passado

Walt Disney, apresenta:
Pato Donald & Zé Carioca
no Rio de Janeiro
clique aqui

Froidisplika

"Não escolhas para amigo um homem de mau caráter. "
[Talmude]

terça-feira, 15 de julho de 2008

Dar nome aos nomes.

Responder a altura, por Olavo de Carvalho

Resumo: O sentimento de justiça, que deve vigorar no estilo literário como em tudo o mais, exige que se chamem as coisas pelos seus nomes, o pervertido de pervertido, o mentiroso de mentiroso, o vigarista de vigarista.

"... para ser didático, deveria vir complementado por uma antologia dos eufemismos, rodeios e circunlóquios delicados com que a “direita”, encolhendo-se de servilismo ao ponto de quase desaparecer no subsolo, responde à brutalidade esquerdista, fingindo uma atmosfera de respeito mútuo, movendo guerra cultural assimétrica contra si própria e inventando para tal fim essa coisa extraordinária, jamais prevista nos manuais de lógica, que é a reciprocidade unilateral.
A diferença entre a direita brasileira e a americana, nesse ponto, é mínima. O pastor Pat Robertson, ao declarar que alguém devia dar cabo de um feroz inimigo do seu país, levanta contra si uma tempestade de invectivas e se humilha num pedido de desculpas. Apelos públicos ao assassinato de George W. Bush são tidos como normais, aceitáveis e até elegantes.
No Brasil, quem exerceu o direito elementar de responder ao sr. presidente da República que pervertido é ele?
Quando o sr. Ricardo Berzoini jura que invadir e queimar fazendas produtivas é “uma contribuição à democracia”, quem lhe responde que vá ser cínico naquele lugar?
Quando o sr. Luiz Mott fala de erotismo abraçado à estátua de um bebê, quem denuncia que isso é propaganda da pedofilia? Quando ele cisca cento e poucos gays dentre os 50 mil brasileiros assassinados por ano e faz disso uma “prova” de violência anti-homossexual endêmica, quem o acusa de improbidade intelectual?
Quanto o ministro da Saúde alega que milhares de mulheres morrem em abortos clandestinos e os próprios documentos do seu ministério provam que elas não passam de sete ou oito, quem o processa por essa fraude publicitária?
Até as Forças Armadas, quando acusadas de crimes imaginários, dão mau exemplo, omitindo-se de responder à calúnia com o devido processo judicial e optando pelo protesto tímido das “notas oficiais” praticamente inaudíveis.
Notem bem. Eu jamais aprovaria que se usase contra a esquerda o recurso, tão típico dela, à ênfase forçada, à autovitimização fingida, ao denuncismo histriônico. Mas o sentimento de justiça, que deve vigorar no estilo literário como em tudo o mais, exige que se chamem as coisas pelos seus nomes, o pervertido de pervertido, o mentiroso de mentiroso, o vigarista de vigarista.
leia o artigo completo aqui
Publicado pelo Jornal do Brasil em 03 de julho de 2008. Transcrito do BlogdaSanta.

Receba bem os "amigos"!





via e-mail

Lei Seca e o mundo.


Folha - Numa lista de 82 países pesquisados pela International Center For Alcohol Policies, instituição com sede em Washington (EUA), a nova lei seca brasileira com limite de 2 decigramas de álcool por litro de sangue é mais rígida que 63 nações, iguala-se em rigidez a cinco e é mais tolerante que outras 13, onde o limite legal varia de zero a 1 decigrama.
Veja a lista de países pesquisados.
Com a nova lei, em vigor desde sexta passada, o limite legal agora é equivalente a um chope. Além de multa de R$ 955, a lei prevê a perda do direito de dirigir e a retenção do veículo. A partir de 6 decigramas por litro (dois chopes), a punição será acrescida de prisão. A pena de seis meses a três anos e é afiançável (de R$ 300 a R$ 1.200, em média, mas dependedo entendimento do delegado).
Em países vizinhos ao Brasil, como Argentina, Venezuela e Uruguai, o limite legal de concentração de álcool no sangue varia de 5 decigramas por litro a 8 dg/l. Na Europa, países como Alemanha, França, Espanha e Itália têm limites de 5 dg por litro, acima do brasileiro.
Imagem do BlogdoBonitão. Texto também pescado lá.

Caricatura polêmica.


A capa da mais recente ediçao da New Yorker criou uma polêmica ao reunir numa caricatura estereotipos a respeito de Barack Obama, diz o Gawker.

O candidato e a mulher, ele em trajes muçulmanos e ela como guerrilheira, foram desenhados no Salao Oval da Casa Branca com uma bandeira americana queimando na lareira.

O autor da caricatura, Barry Blitt, diz que o desenho é uma piada com os preconceitos sobre o democrata. A equipe de campanha de Obama nao achou graça - considerou a capa "de mau gosto e ofensiva". O Huffington Post chamou a caricatura de controversa e o Political Punch, blog da ABC News, qualificou a capa de incendiária.

Imagens da Semana

a barreira era inflável - FabioSeixas
Mão boba - ZédoQuiabo


Viagra - HumorVip



Gangues em Nova York - via Humortalha


não esqueça de lavar as mãos - via e-mail


Protético indiano - MundoGump


Ronaldo , o "fenômeno"

A foto abaixo foi publicada no tablóide britânico ‘The Sun’.
olha a barriga!
Pelo ritmo, nas Olimpiadas vai estar assim...


Froidisplika

"Controle o seu destino ou alguém controlará."
[Jack Welch]

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Porco com lã.

A verdade é que esta raça de porcos-ovelha já existe há muito tempo e acreditava-se extinta no Reino Unido há 37 anos. Ao que parece os porcos peludos (Lincolnshire Curly Coat) eram famosos por oferecer simultaneamente carne, couro e lã.
Por estas vantagens, eles foram exportados para a Hungria durante a primeira metade do século 20, para ajudar aos húngaros a sobreviver aos terríveis frios do inverno. Foram os húngaros que cruzaram os porcos peludos ingleses com a raça Mangalitza, uma raça similar, gerando um tipo novo de porco intermediário de nome Lincolista.

Um fazendeiro inglês estava viajando pela Austrália quando deu de cara com um desses animais perdido numa fazenda. O sujeito comprou 17 desses porcos que viu e levou-os para sua propriedade no Reino unido, onde a sociedade inglesa dos criadores de porcos após analisar as questões genéticas e raciais aceitou considerar a raça do porco ovelha não mais extinta.

via MundoGump

Froidisplika

“Não importa saber de onde viemos e nem para onde vamos.
O importante é pegar um lugar na janela.”
[casseta&planeta]

domingo, 13 de julho de 2008

Poema do dia!

36h23 de sábado
quando este domingo acordou
eu nem tinha dormido
pensei: “é ontem onde estou,
num sábado mais que sabido”
mas domingo é domingo
e isso todo mundo sabe
é melhor eu ir dormindo
pra que esse sábado acabe
sem sono, sábado não finda,
durante todo o dia é sábado ainda
digo pra mim mesmo: - “bingo,
só na segunda vai ser domingo
via Polaco da Barreirinha

A Semana

Andrade

Simanca - A Tarde/BA


Zope



LF Veríssimo / TerraMagazine


Lute


Nani

Duke
Junião / Diário do Povo/SP
Spon Holz
Amarildo

Duke
Dalcio
Duke
Fontes diversas

sábado, 12 de julho de 2008

Frodisplika

"Trabalho compensa no futuro,
ociosidade compensa agora."
[Steven Wright]

Froidisplika

"Sexo é hereditário.
Se seus pais nunca fizeram, você não fará".
[David Drew Zing]

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Elas, Elas e Elas.

O site pop crunch preparou uma galeria de 30 celebridades gatas, cada uma representando seu país de origem. A coleção está dividida em três partes (vejam mais abaixo).
O Brasil está lá em primeiro, representado pela Adriana Lima.
E vocês? Preferem qual celebridade? Fora o Brasil eu voto na Suiça


Michelle Hunziquer / Suiça
7ª colocada
Para o Pilórdia: também campeã

1. Adriana Lima / Brasil

2. Heidi klum / Alemanha
3. Vida Guerra / Cuba
4. Ana Ivanovic / Sérvia
5. Helena Christensen / Dinamarca

1ª a 10ª - aqui
11ª a 20ª - aqui
21ª a 30ª - aqui
Dica da MotherJoana